Porque Sim! Porque Não!

FrenteFlyer

Porque Sim e Porque Não são dois amigos inseparáveis mas com uma particularidade: nunca estão de acordo! Ou por outra, estão de acordo… em discordar! Se um diz preto, o outro diz branco; se um diz esquerda, o outro diz direita; se um diz para cima, o outro diz para baixo… até que resolvem separar-se mas não conseguem concordar em qual o caminho que cada um vai seguir. Acabam por ir juntos e passam por aventuras tão emocionantes que nem têm tempo para discutir! E descobrem que, afinal, têm muitas saudades duma boa discussão…

Com este espectáculo pretendemos realçar que esta época da “comunicação” em que vivemos talvez seja, por outro lado, um dos períodos em que menos comunicamos. Na época da comunicação virtual, as verdadeiras discussões ficam cada vez mais esquecidas. Pretendemos, pois, estimular nas crianças o gosto pela palavra, pela construção de argumentos e pela defesa de ideias .

Ou, como diz a canção:

Qual é a melhor resposta?
Porque sim ou porque não?
Porque é que havemos de ter
uma única visão?

Depoimentos
Jardim Infantil A Cidade da Brincadeira
A história que une os extremos nos momentos difíceis. É nestes momentos que surge a tolerância e é esta que ajuda a criança na aceitação do comportamento imaginário e simbólico. A tolerância traz confiança e capacidade para ultrapassar os medos e os receios. Os meninos da “Cidade da Brincadeira” gostaram muito, ainda falam e imitam o monstro dos beijinhos… Beijinhos a Porque Sim e a Porque Não. E um até breve!
E.B1/ JI FELICIANO ANTÓNIO OLEIRO
Consideramos que a peça estava adequada à faixa etária das crianças e visava um tema importante ao nível das aprendizagens na área da formação pessoal e social. A clareza do texto e a interacção das personagens com as crianças provocou nelas um grande interesse e participação, quando solicitada. O facto de a peça ser curta – o que também considerámos adequado à sua capacidade de atenção – fez com que, no final, algumas crianças perguntassem porque é que não havia mais, o que significa terem gostado e achado que podia continuar.
E.B1 nº 3 da Cova da Piedade
Foi notória a sensibilização dos alunos para diferentes formas de pensamento e de respeito pelo próximo (…) adquirem uma maior abertura racional, quer a nível dos afectos quer das opiniões. (…)Nesta temática tão pertinente na nossa sociedade esta peça de teatro teve uma contribuição muito significativa, pois estava muitíssimo bem enquadrada para a faixa etária das crianças, tendo sido entendida na sua plenitude pelos alunos. A interacção dos actores com os alunos foi dos momentos mais valorizados pelas crianças (como foi posteriormente aferido na sala de aula). Foi igualmente gratificante assistir ao crescente poder lexical e argumentativo dos alunos ao expressarem as suas opiniões sobre o teatro. É de louvar a competência e a estruturação do teatro na dinamização de actividades com esta temática.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *